Qual a relação entre margem de contribuição e ponto de equilíbrio econômico?

Qual a relação entre margem de contribuição e ponto de equilíbrio econômico?

Todas as empresas nascem com um objetivo especifico que pode ser a produção de um bem ou a prestação de um serviço para a comunidade.

Para se ter o rendimento é necessário cobrir o custo total e obter o excedente como um retorno aos recursos que foram investidos. O ponto em que as receitas da empresa são iguais ao seu custo, é chamado ponto de equilíbrio (PE), onde não há nem lucro nem prejuízo.

Na tarefa de planejamento, este é um importante ponto de referência, é um limite que pode influenciar para projetar as atividades da empresa e, na medida do possível, obter lucros. Saiba mais sobre o assunto agora!

O cálculo do PE

Na realidade, o cálculo e gestão de PE é um pouco mais complexo, porque a maioria das empresas tem um “mix” de produtos com margens diferentes, logo pela margem de contribuição unitária a fórmula se torna quase inoperante. Mas, no geral e por um grande número de empresas, podemos calcular o ponto de equilíbrio pela seguinte equação:

PE = gastos fixos totais / 1 – (custos variáveis totais/vendas totais)

Com a variação constante no comportamento de algumas despesas deve-se ter em mente que esse cálculo representa um momento especifico da empresa. É como um retrato instantâneo e deve ser revisto regularmente. Lembre-se de que, sob este sistema, o ponto de equilíbrio é obtido como um volume de negócios monetário, e não em unidades.

Outra fórmula para calcular o equilíbrio é alcançada quando as receitas são iguais ao custo, e pode ser expressa assim:

PE = custos fixos totais / preço por unidade – custo variável por unidade

Ambos os custos fixos e variáveis ​​devem incluir os custos de produção, administrativo, vendas e financeiro.

Calculando o PE com a margem de contribuição

A ultima fórmula é mais significativa. O ponto de equilíbrio é determinado pela divisão dos custos fixos entre a margem de contribuição por unidade.

A margem de contribuição é o excesso de receita sobre os custos variáveis, é a parte que contribui para cobrir os custos fixos. No caso do ponto de equilíbrio, se a margem de contribuição total da empresa é igual aos custos fixos totais, não há ganhos e nem perdas.

Suponha que uma empresa vende seus itens a R$ 2,00 por unidade, o custo variável é de R$ 1,00 e tem custos fixos de R$5.000,00. A margem de contribuição por unidade seria: R$ 2,00- R$ 1,00 = R$ 1,00

Se a empresa planeja vender 5.000 unidades, iria conseguir uma margem de contribuição total

R$ 1,00 x 5,000 = R$ 5.000

Isso seria suficiente para cobrir os seus custos totais de R$ 5000,00 fixos, por isso podemos dizer que vender 5.000 unidades está em seu equilíbrio.

Aplicando a fórmula para o exemplo acima, levaria à mesma resposta:

PE = custos fixos totais / preço por unidade – custo variável por unidade

ou

X = R$5000,00 / R$2 – R$1 = 5000 unidades

Nesta situação foi calculado o ponto de equilíbrio em unidades porque foi dividido em reais, se o resultado que você quer é em reais, a mesma fórmula é aplicada, mas usando a margem de contribuição por unidade em vez de reais, assim se teria um resultado em porcentagem das vendas. Continuando com o mesmo exemplo:

Margem de contribuição = preço de venda – custo variável / preço de venda

Desse exemplo podemos tirar as seguintes conclusões:

Se temos custos fixos de R$ 5.000,00 e R$ 5.000,00 são vendidos estamos recuperando os custos fixos, mas não os custos variáveis ​​(custo de mercadorias).

O ponto de equilíbrio depende tanto dos custos fixos quanto da margem de contribuição, que é dada pelo preço de venda e o custo dos produtos. Se a margem de contribuição é baixa, vendem-se produtos com pouca margem, o que é necessário para aumentar o ponto de equilíbrio.

 

Rate this item
(0 votes)

Sobre a ANI

A ANI Sistemas é uma empresa brasileira desenvolvedora de softwares de gestão para os mais diversos segmentos de mercado, fundada em 2001, com atuação em pesquisa e desenvolvimento utilizando os mais modernos meios tecnológicos, Conheça mais sobre a ANI Sistemas.

Notícias

Qual a relação entre margem de contribuição e ponto de equilíbrio econômico?

Todas as empresas nascem com um objetivo especific...

O que é Custo de Oportunidade?

Nos negócios, como na vida, a coisa toda se...

O que analisar no momento de contratar durante a crise?

Em momentos de crise, o processo de contrata&ccedi...

Como automação de cobranças pode ajudar nos recebimentos da sua empresa

Não é nenhum segredo que as ferramen...

10 tendências para o varejo global em 2017, segundo a Bain & Company

A era Digital traz diversas oportunidades e desafi...

Como transformar clientes inativos em lucrativos

A gestão da carteira de clientes, apesar de...

Segmentos

Sistemas de gestão inteligente, integrado e na medida certa que permite controlar as operações diárias, otimizar processos de negócio, elevar o nível de satisfação do seu cliente, e melhorar a lucratividade do seu negócio.
 

COMÉRCIO
SERVIÇOS
FLORESTAS

Contato

Atendimento de 08:00 às 18:00

(37) 3524-1774
(37) 3524-1274
(37) 3451-0774

Plantão Comércio Varejista

(37) 99138-5666

Plantão Segmento Florestal

(37) 99123-7568